Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed

Auditório Arte e Cultura Luís Teixeira inaugurado

Cc1 1 1024 2500
Cc2 1 1024 2500
Cc3 1 1024 2500
Cc4 1 1024 2500
Cc5 1 1024 2500
Cc6 1 1024 2500
Cc7 1 1024 2500
Cc8 1 1024 2500
Cc9 1 1024 2500
Cc10 1 1024 2500
Cc11 1 1024 2500
20180722 222204 1 1024 2500
Img 1897 1 1024 2500
Img 1898 1 1024 2500
Img 1930 1 1024 2500
23 Julho 2018

A passada sexta-feira, 20 de Julho, fica marcada na história da cidade valpacense. Foi inaugurado o Auditório Arte e Cultura Luís Teixeira e milhares de pessoas desfrutaram das actividades culturais que o Município preparou para o fim-de-semana.

 

A Fanfarra dos Escuteiros de Valpaços abriu caminho às comemorações de uma festa especial para o concelho. Um equipamento cultural de excelência está, agora, ao dispor de valpacenses e visitantes, permitindo a realização de actividades diversas com todo o conforto e tecnologia avançada.

O Presidente da Câmara Municipal de Valpaços, Amílcar Almeida, foi o anfitrião da cerimónia, contando com a presença de todo o executivo municipal. No descerramento da placa comemorativa contou também com a bênção do Padre Leonel, e companhia do Presidente da Assembleia Municipal, António Sernache de Sousa, bem como de José Alberto Teixeira, filho de Luís Teixeira, valpacense que há cerca de 30 anos doou o terreno e o Centro Cultural ao Município, que foi agora totalmente remodelado e devolvido à comunidade.

Valpaços tem, assim, mais um pólo de atração. Amílcar Almeida, um autarca visivelmente satisfeito com o clima festivo e, sobretudo, com o facto de a sua cidade e concelho disponibilizar agora à população um novo equipamento de grande qualidade, lembrou o benemérito Luís Teixeira (em memória), a sua generosidade e a sua importância para os valpacenses.

“Este edifício foi recuperado com o intuito de ser devolvido aos valpacenses, tendo como objetivo ser um espaço para todos”, referiu o Presidente da Câmara Municipal de Valpaços, que aproveitou o momento para enaltecer o trabalho dos técnicos da autarquia e a sua capacidade de resposta às ambições do executivo, no que toca às solicitações da população. O edil lembrou outras obras que foram desenvolvidas durante os quase cinco anos em que está à frente dos destinos do Município, bem como outros projectos que estão a ser desenvolvidos. “Valpaços tem de continuar a ser um local com qualidade de vida e um local que vale a pena visitar. O futuro depende de nós, da nossa determinação, da nossa coragem”, concluiu o Presidente da Câmara.

José Alberto Teixeira agradeceu a homenagem feita ao pai, Luís Teixeira, lembrou o seu percurso e o seu amor à terra de onde era natural.

 

Nova infra-estrutura recebeu milhares de pessoas no fim-de-semana para várias actividades

 

No dia de inauguração, teve lugar também a abertura da exposição de esculturaNatural Relação” de André Cid, autodidacta que expõe até 10 de Setembro um conjunto de trabalhos em que “a transformação da matéria surge como uma natural relação com o que o rodeia”, a partir de madeira proveniente de arvores que terminaram o seu ciclo vegetativo.

À noite teve lugar o espectáculo “Cata-vento de Memórias” de Francisco Doutel com o Grupo Cronologia dos Sons e músicos convidados.

No Sábado, 21 de Julho, subiu ao palco a peça “A Grande Ressaca”, uma comédia teatral protagonizada por Carlos Cunha, Erika Mota, entre outros, que no meio de muito humor e situações altamente inusitadas, também se tocaram em temas fortes, como o amor, a solidão, os afetos e a idade.

O Cinema estreou-se no domingo, com duas sessões. Uma durante a tarde para os mais novos, com “The Incredibles: Os Super-heróis”, e outra, à noite, para o público adulto com “Ocean’s 8”.

Em todo os eventos preparados para o fim-de-semana de abertura pelo Município de Valpaços, contou-se com “casa cheia”, num auditório com cerca de 260 lugares.

O novo equipamento englobou o valor de cerca de 1 milhão e 200 mil euros, comparticipado em 85% pelo Programa FEDER - NORTE 2020, custeando a autarquia valpacense cerca de 180 mil euros.

Disponibiliza, agora, um espaço maior dedicado à cultura, com um auditório em anfiteatro, sala multiusos que permite exposições e outras atividades, camarins, assim como todas as instalações e equipamentos técnicos necessários à produção de espetáculos. A sua requalificação permitiu uma nova imagem não só no seu interior como no exterior e área envolvente.