Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed

Tinhela e Alvarelhos

Pela leitura de um documento de séc. XII, depreende-se que Tinhela terá tido um forte domínio de um Castelo de «Monte Forte super Flavias», deste modo se explica porque pertenceu ao concelho de Monforte de Rio Livre até 31 de Dezembro de 1853, passando nessa data para o de Valpaços.

Não há consenso quanto à paróquia de Nossa Senhora da Assunção de Tinhela: há quem defenda que foi da apresentação do Reitor de Oucidres, outros, porém, afirmam que era vigairaria de apresentação do Bispo de Bragança. Mais tarde, foi reitoria.

Com efeito, nos primórdios do séc. XVIII encontraram-se, nesta freguesia, indícios de civilização romana, o que leva a admitir que estes sítios foram habitados por povos romanos ou romanizados.

Tem duas aldeias anexas: a de Agordela, de onde provém a iguaria gastronómica apelidado de “cabritinho mamão no espeto” e a de Monte-de-Arcas, cujo topónimo «Arcas» transmite uma origem bastante remota, advindo, provavelmente, da romanização. Estas duas localidades constituíram, em tempos passados, duas freguesias independentes.

No património destacam-se uma elegante Igreja Matriz, bem como vários edifícios de certa importância arquitectónica.

Houve, ainda, exploração intensiva de volfrâmio em toda a freguesia, com particular referência para os bons filões de Monte-de-Arcas.

Alvarelhos localiza-se a norte do concelho, no seu limite ocidental com o concelho de Chaves. Está situada num vale, junto da Serra Negra, sendo atravessada por dois ribeiros – um a norte, outro a sul.

Os primeiros documentos escritos que se referem a esta freguesia datam de meados do séc. XIII, mais precisamente de 1258 e consubstanciam-se nas Inquirições de D. Afonso III.

Devido às ligações medievais com o Castelo de Monforte, a freguesia de Alvarelhos pertenceu a esse concelho (Monforte) passando, em 1853, para o de Valpaços. Foi donatário da Freguesia o conde de Atouguia, regressando mais tarde à Coroa.

A Igreja Matriz não remonta ao repovoamento dos séculos XI a XII, pois foi fundada no séc. XIII.

O Padre Cardoso no seu Dicionário Geográfico (1747), descreve Alvarelhos da seguinte forma: “Lugar da província de Trás-os-Montes, bispado de Miranda do Douro, comarca de Torre de Moncorvo, arciprestado e termo da Vila de Monforte de Rio Livre (…). Consta de 60 fogos (…)”.

A freguesia é composta também pela aldeia de Lama de Ouriço que, em tempos, foi uma paróquia independente. Todavia, no séc. XIX já não se justificava a sua existência isolada tendo sido anexada a Alvarelhos.

 

Fonte:
  • “Monografia de Valpaços”, A. Veloso Martins, 2ª edição, Dez. 1990, edição da Câmara Municipal de Valpaços
  • Com a reorganização administrativa do território das freguesias, publicada no suplemento ao Diário da República, 1.ª série, n.º19, de 28 de janeiro de 2013, a freguesia de Alvarelhos foi anexada à freguesia de Tinhela, formando a freguesia de Tinhela e Alvarelhos.

 

Saiba mais em obras disponíveis na Biblioteca Municipal de Valpaços, nomeadamente:
  • “Moinhos”, Vol. 1, “Fontes de Abastecimento de Água”, “Geomonumentos”, “Relógios de Sol”, “Chaminés”, “Corpus dos Petróglifos do Concelho de Valpaços”, “Lagares Cavados na Rocha”, “Carta Arqueológica”, todos de Adérito Medeiros Freitas;
  • “Valpaços-Lo-Velho”, de José Lourenço Montanha de Andrade;
  • “Quem Me Dera Naqueles Montes (Usos e Costumes em Monte de Arcas) ”, de António Mosca;
  • “Monografia de Valpaços”, de A. Veloso Martins;
  • “As Freguesias do Distrito de Vila Real Nas Memórias Paroquiais de 1758”, de José Viriato Capela, Rogério Borralheiro e Henrique Matos;
  • Informações úteis

    Área da freguesia: 28,02 Km2

    Número de habitantes: 333

    Aldeias anexas:

    • Agordela
    • Monte de Arcas
    • Lama de Ouriço

    Distância a Valpaços: 20 Km

    Orago: N.ª Senhora da Assunção

    Festas e Romarias: N.ª Senhora da Assunção (15 de Agosto)

  • Património cultural e edificado

    • Igreja Paroquial de Tinhela
    • Capela de N.º Senhor dos Aflitos
    • Capela de N.ª Senhora da Natividade
    • Capela de Santo Amaro
    • Ponte romana
    • Fontes de mergulho (Agordela; Monte de Arcas – Prado; Monte de Arcas – Barreirinho; Tinhela)
    • Forno comunitário
    • Calçada romana
    • Alminhas
    • Sepultura antropomórfica
    • Construção característica (Pombais típicos)
    • Rochedo com gravuras tipo covinhas
    • Fraga das cruzes
    • Lagar – Lugar do Codeçal
    • Castro do Monte “Crasta”
    • Igreja Matriz de Alvarelhos
    • Capela de S. Gonçalo
    • Capela de N.ª Senhora da Saúde
    • Cruzeiros (quatro)
    • Fontes (Fonte do Rio; Fonte da Ribósia; Fonte do Ribeiro, em Lama de Ouriço)
    • Forno comunitário
    • Castro da Lama de Ouriço ou Cabeço da Muralha (classificado como Imóvel de Interesse Público, através do Decreto n.º 1/86, de 03 de Janeiro de 1986).
  • Outros locais de interesse turístico

    • Parque de merendas
    • Parque infantil
    • Miradouro
    • Moinhos de água do Rio Calvo
  • Constituição e dados da Junta de Freguesia

    Almerindo Lopes

    Partido: PPD / PSD

    Presidente: Almerindo José Lopes

    Morada: Tinhela, 5430-293 Tinhela