Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed

Folar

O Folar de Valpaços é um produto registado com Indicação Geográfica Protegida, desde 1 de fevereiro de 2017, tornando-se o único Folar do país certificado, sendo a sua confeção delimitada ao concelho de Valpaços e comercializado sob o nome Folar de Valpaços IGP.

O Folar faz parte da tradição pascal no concelho de Valpaços. Desde há muito tempo que na altura da Páscoa, as mulheres valpacenses organizavam-se muitas vezes em fornos comunitários para a confeção do folar. Segundo os mais velhos, apenas se comia folar na Páscoa, pois confecioná-lo era muito dispendioso para a maior parte das famílias.

No dia de Páscoa, o padre e membros da paróquia levavam “O Senhor” de casa em casa apresentando a bênção pascal aos seus paroquianos e “tiravam o folar”. Para muitos, o folar era também o presente que os padrinhos e madrinhas davam aos seus afilhados na Páscoa para quebrar o período de grande jejum.

Atualmente, esta tradição ainda se mantém no concelho de Valpaços, embora as padarias já o confecionem durante todo o ano e o façam chegar a todo o país e até ao estrangeiro, principalmente ao chamado mercado da saudade.

O Folar de Valpaços é um produto de panificação específico, de forma retangular, cozido em forma, constituído por uma massa panar enriquecida com ovos, o melhor azeite do mundo e margarina vegetal e/ou banha, na qual são incorporadas carnes de porco com diferentes características e formas, designadamente carnes gordas salgadas e secas e fumeiro, nomeadamente salpicão, linguiça, pá e/ou presunto.

São os ingredientes ímpares desta região transmontana que o diferenciam dos demais e lhe conferem um gosto marcado. O azeite e as várias carnes que o integram fazem a diferença, apresentando o sabor acentuado e a consistência característica do Fumeiro de Valpaços, decorrente da fumagem com lenhas da região e do uso da “sorça de vinho” para tempero de algumas carnes.

A importância do Folar em Valpaços é tão grande que desencadeou a realização da Feira do Folar, no fim-de-semana anterior à Páscoa, há mais de 19 anos e deu fama à “Capital do Folar”.