Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed

Festa das Vindimas e do Vinho

Para o concelho de Valpaços a cultura da vinha para além da importância histórica, assume uma excecional importância social e económica, pela variedade e relevo das atividades que lhe estão ligadas. A vindima e a pisa das uvas, é muito mais do que trabalho agrícola, é um momento de festa e de confraternização no seio de uma comunidade.

O nome de Valpaços segundo alguns historiadores, é um derivado precisamente do excelente vinho aqui produzido no período Romano. Neste vale fazia-se um “vinho passum”, um dos melhores senão o melhor vinho do Império Romano, e daí o nome de vale passum, vale passos, hoje Valpaços.

A eminente vocação vinícola da região de Valpaços pode ser comprovada pela presença avassaladora de testemunhos dos povos que a habitaram ao longo dos séculos e que podemos admirar ainda hoje. Quase não há aldeia do concelho em que não se encontre monumento lapidar relacionado com a atividade vinícola, tal é a profusão de lagares cavados na rocha que abundam por todo o concelho.

A crescente procura dos vinhos produzidos na Região Vitivinícola de Trás-os-Montes, com maior incidência na sub-região de Valpaços fruto da conjugação da Adega Cooperativa de Valpaços o maior produtor da região, com o surgimento de novos produtores engarrafadores, fez do concelho de Valpaços o ponto ideal para a realização da Festa das Vindimas e do Vinho de Trás-os-Montes.

Esta festa teve a sua primeira edição em 2015 na freguesia de Sonim, passando em 2016 para a Casa do Vinho na cidade de Valpaços, o espaço onde a Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes tem a sua sede e onde se encontra o museu interativo que retrata a história da vinho e do vinho nesta região vitivinícola.