Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed

Projecto Afectos apaga as velas do 13.º Aniversário

Projecto Afectos apaga as velas do 13.º Aniversário
76936514_112210846915090_7822382369511309312_o
25 Novembro 2019

Na passada sexta-feira, 22 de novembro, o projeto "Afectos" festejou o seu 13.º aniversário, onde não faltou a música e a animação, participada por cerca de 300 pessoas e onde o executivo municipal liderado por Amílcar Almeida fez questão de marcar presença.

 

O Projecto Afectos está implementado há 13 anos no concelho de Valpaços e trata-se, sobretudo, de uma política municipal de apoio aos idosos que assenta em estratégias que valorizam e promovem o seu desenvolvimento, participação, autonomia, saúde física e psíquica, em prol da melhoria da sua qualidade de vida assim como do seu enriquecimento social e cultural.

Neste momento, a iniciativa da autarquia está implementada em seis núcleos, designadamente, Valpaços, Carrazedo de Montenegro, Veiga de Lila, Lebução, Zebras e Friões, abrangendo as pessoas com mais de 65 anos de várias aldeias, pretendendo-se colmatar o isolamento social, através da realização de várias atividades recreativas e de lazer, tais como: ginástica, trabalhos manuais, risoterapia, dinâmicas de grupo, musicoterapia, ações de informação e sensibilização, almoços-convívio, comemoração de dias festivos, jogos de cultura geral e de memória, cuidados de enfermagem, passeios, sessões de cinema, peddy paper, dança, jogos tradicionais, entre outras.

Em dia de festa estiveram reunidas cerca de 300 pessoas, a quem o Presidente da Câmara Municipal de Valpaços, Amílcar Almeida, dirigiu algumas palavras de agradecimento por participarem e colaborarem no projecto que tanto orgulha a edilidade.

O autarca desejou a todos muita saúde e deixou a garantia de que a iniciativa é para continuar e melhorar nos próximos anos, até pela adesão verificada, que justifica o “proporcionar de momentos de lazer e diversão a todos os que durante uma vida trabalharam e merecem agora dedicação e apoio, e para onde se deve canalizar uma atenção especial”.