Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed

Feira secular de S. Brás levou romaria a S. João de Corveira

Feira secular de S. Brás levou romaria a S. João de Corveira
img_5255
img_5283
img_5301
img_5287
img_5305
img_5321
img_5316
img_5332
img_5359
img_5368
img_5379
img_5371
img_5399
img_5390
img_5417
img_5434
img_5427
img_5438
03 Fevereiro 2020

A feira de S. Brás, em S. João de Corveira, é um evento histórico-cultural que pretende promover as tradições da freguesia e da região. Em 2020 voltou a cumprir-se a tradição, com um cartaz melhorado, mais dinâmica e mais pessoas a acorrer ao evento, que tanto orgulha a população local.

 

Organizar a feira de S. Braz, tarefa que cabe à junta de freguesia de S. João de Corveira, com o apoio da câmara municipal de Valpaços, é promover uma tradição centenária das gentes do concelho, os seus usos, costumes, artes e ofícios num momento de partilha com a história e com as raízes locais.

Próximo à igreja matriz, como outrora, reinou no passado fim-de-semana, de 1 e 2 de fevereiro, a boa disposição e a alegria, onde não faltou a típica tasquinha para saborear a gastronomia e as iguarias do concelho.

No sábado, dia 1, teve lugar o primeiro passeio pelo património, com dezenas de pessoas a visitar igrejas, relógios de sol, alminhas e moinhos, entre outros, terminando a iniciativa com o lanche convívio. Á noite, a festa continuou com o tradicional baile.

No primeiro domingo de fevereiro, o dia principal do evento, foi de romaria, com muita animação e produtos de qualidade. “Trata-se de uma oportunidade de mostrar um pouco do que melhor temos, a nossa gastronomia, o nosso fumeiro e outros produtos que fazem parte do nosso cabaz de excelência. É, sem dúvida, uma iniciativa que queremos continuar a apoiar, colocando em destaque a nossa vertente gastronómica um legado que queremos perpetuar”, frisou o presidente da câmara municipal de Valpaços, Amílcar Almeida, que presidiu a cerimónia de abertura oficial, acompanhado do restante executivo municipal, bem como membros da junta de freguesia local.

O presunto, o salpicão, a linguiça, e muitos outros derivados do porco, bem como o mel, o vinho, o azeite, o folar e muitos outros produtos que a terra “dá” nesta altura do ano foram os ingredientes para mais uma feira de sucesso.

A chega de bois e os grupos musicais foram outros dos atrativos da feira, que mantiveram a animação durante todo o primeiro fim de semana do mês de fevereiro, numa iniciativa que se realiza ano após ano, tendo este ano também merecido destaque em canais de televisão nacionais, que mostraram vários momentos do certame.