Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed
  • Twitter
  • Instagram
  • TikTok

“Histórias de Vida” apresentado em Valpaços

“Histórias de Vida” apresentado em Valpaços
livro__1_
livro__2_
livro__3_
livro__6_
livro__4_
10 Julho 2024

Foi apresentado, ao final da tarde de ontem, 9 de julho, no Auditório do Pavilhão Multiusos de Valpaços, o livro “Histórias de Vida”, do valpacense Manuel Moutinho Alves.

 

A sessão contou com a presença da Vereadora da Educação, Cultura e Desporto do Município de Valpaços, Teresa Pavão, que começou por destacar o facto da sala estar repleta para o evento literário, “que muito honra o concelho de Valpaços”.

A propósito da obra, referiu retratar “a história e o percurso de vida de alguém que nutre um amor pela terra que o viu nascer e que, acima de tudo, tem um orgulho imenso na sua terra e nas suas gentes”.

Teresa Pavão lembrou, ainda, o “apadrinhamento das obras de todos ao autores locais, por considerar que é uma mais valia para o concelho, sendo uma forma permanente de enriquecimento do espólio/acervo da biblioteca municipal”, saudando o autor “pela coragem e ousadia de escrever, de relembrar factos, pessoas e acontecimentos que são tão telúricos dessa terra que o viu nascer”.

Manuel Moutinho Alves abordou de forma sucinta as motivações para a elaboração da obra apresentada, enaltecendo a importância da família e dos amigos em todo o seu percurso. Emocionado, agradeceu a todos pela presença e aos que se cruzaram na sua vida profissional e que marcaram o seu percurso.       

O Comandante da PSP de Chaves, Luís Alves, também com raízes em Valpaços, além de falar sobre o percurso profissional, fez um reconhecimento e uma cuidada e sentida evocação a quem está detrás da obra, que, neste caso, é um “distinto amigo dotado de uma grande paixão, energia e sensibilidade”.

Daniela Picotez Brás, que escreveu o prefácio do livro, também proferiu palavras que tiveram como denominador comum uma reflexão sobre a vida e a obra de Manuel Alves, enaltecendo as suas qualidades profissionais e humanas, que os testemunhos transcritos na obra confirmam de forma irrefutável. “Devemos olhar para ele como uma inspiração, um exemplo. Sempre soube onde queria estar, para onde queria ir, sempre teve facilidade em criar laços com as pessoas”, terminou.