Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed

Decorrem as obras no Hospital de Valpaços

Hospital atras 1 1 1024 2500
Hospital frente 1 1 1024 2500
29 Novembro 2018

 Amílcar Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Valpaços, continua atento à obra do Hospital e esta semana, em visita ao local, constatou o atraso da mesma, estando prevista a sua conclusão apenas no final de Março de 2019.

 

Prestar um serviço de saúde de proximidade à população que contemple uma Unidade de Cuidados Continuados, Medicina Física e Reabilitação, Consultas Externas, Bloco Operatório, Internamento, Radiologia e Serviço de Apoio Permanente é uma ambição desde o primeiro dia em que se tornou Presidente da Câmara Municipal de Valpaços.

“A nossa determinação foi decisiva para levar por diante os objectivos a que nos propusemos e é com enorme orgulho que participamos activamente, e em conjunto com a Santa Casa da Misericórdia de Valpaços, para que sejam criadas as condições necessárias para a reabertura do Hospital de Valpaços”, referiu Amílcar Almeida.

Para tal, recorde-se, foi assinado entre a autarquia valpacense, a Santa Casa da Misericórdia de Valpaços e a Administração Regional de Saúde do Norte o Memorando de Entendimento para a Reabertura do Hospital. A obra, cujo valor base ronda os 3 milhões de euros, é financiada em 50% pelo Município de Valpaços, o que na óptica do autarca é “um investimento que dá resposta à necessidade de prestação de serviços de saúde de proximidade aos Valpacenses e que, certamente, incrementará os índices de empregabilidade no concelho”.

A Santa Casa da Misericórdia de Valpaços, proprietária daquela unidade de saúde valpacense, através do seu Provedor, Altamiro Claro, e Amílcar Almeida têm procurado constatar o ritmo de execução das obras, cuja conclusão está prevista para o final do primeiro trimestre de 2019.

“É uma obra muito particular, com uma série de constrangimentos atendendo à especificidade dos equipamentos e legislação do sector. Cada serviço que iremos disponibilizar tem recursos técnicos próprios, que exigem mão-de-obra qualificada, nem sempre disponível, mas estamos convictos que as obras estarão concluídas no final do próximo mês de Março”, referiu Amílcar Almeida.