Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo
  • Youtube
  • Issuu
  • RSS feed

Parlamento Jovem debate o “impacto da desinformação na democracia”

Parlamento Jovem debate o “impacto da desinformação na democracia”
10 Dezembro 2021

Na passada terça-feira, 7 de dezembro, o Auditório Arte e Cultura Luís Teixeira acolheu o debate sobre o “Impacto da desinformação na democracia” respeitante à primeira fase do projeto do Parlamento dos Jovens. Uma iniciativa da Assembleia da República que tem como objetivo “educar para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política”.

 

O debate foi organizado pelo grupo disciplinar de História, com o apoio da direção e professores do Agrupamento de Escolas de Valpaços, da Autarquia, através do PIICIE - Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, e da equipa do parlamento dos jovens da Assembleia da República.

A iniciativa contou com a participação do Deputado da Assembleia da República, Artur Soveral Andrade, eleito pelo círculo eleitoral de Vila Real.

A Diretora do Agrupamento de Escolas de Valpaços, Alexandra Doutel, deu início à sessão, com um agradecimento especial aos alunos pelo empenho e adesão ao projeto. Partilhou, ainda, dados estatísticos, a nível europeu, “preocupantes, nomeadamente, que seis em cada dez notícias partilhadas nas redes sociais não foram sequer lidas pelo utilizador que as partilhou”.

O Vereador Jorge Mata Pires parabenizou todos os intervenientes do projeto, em especial os alunos, reconhecendo a importância da reflexão sobre o conceito da desinformação.

Miguel Portugal, docente do grupo disciplinar de Filosofia, fez uma reflexão sobre o conceito de democracia representativa e a importância da participação política de todos os cidadãos através do voto. Focou-se, ainda, na importância da liberdade de imprensa escrita e digital no combate à desinformação porque “são os intermediários entre o trabalho desenvolvido pelos políticos na assembleia da república e os cidadãos”.

António Machado, também docente do grupo disciplinar de Tecnologias de Informação e Comunicação, apresentou um exemplo prático da criação dos algoritmos pelo programador e referiu que “todos os dispositivos de comunicação, quando ligados em rede, comunicam entre si, com base nos dois endereços, MAC e IP. Os endereços IP dos routers por ser público e único, são uma ferramenta poderosa para as empresas obterem informações sobre nós”.

O debate foi encerrado por Artur Soveral Andrade, que fez uma comunicação centrada na questão da desinformação que, “não sendo um problema novo, pode afetar a estabilidade das sociedades democráticas, ao comprometerem a capacidade dos cidadãos de tomarem decisões bem informadas”.